Conflito Trabalho-Família/Família-Trabalho e Capital Psicológico Positivo em Professores

DSpace/Manakin Repository

Conflito Trabalho-Família/Família-Trabalho e Capital Psicológico Positivo em Professores

Apresentar o registro completo

Título: Conflito Trabalho-Família/Família-Trabalho e Capital Psicológico Positivo em Professores
Autor: Pereira, Anabela Rodrigues
Resumo: Este estudo teve três grandes objetivos. Por um lado procurámos conhecer a prevalência do conflito trabalho-família e os níveis de capital psicológico positivo em professores; por outro, foi nosso intuito analisar a relação existente na perceção do conflito trabalho-família e os seus reflexos no capital psicológico individual; por fim, quisemos compreender a influência de algumas variáveis sociodemográficas nos dois constructos em estudo. Voluntariamente participaram nesta investigação 231 professores do ensino público e privado, aos quais foi aplicado o Questionário CTF_CP, composto por um conjunto de questões de caracterização sociodemográfica, pela escala S.W.I.N.G. (para avaliação do conflito trabalho-família) e pelo PsyCap Questionnaire (para determinação do capital psicológico positivo). No geral estes profissionais apresentaram níveis moderados de conflito trabalho-família negativo e de conflito família-trabalho-família positivo, assim como níveis moderados de autoeficácia, de resiliência e de capital psicológico positivo. Relativamente às variáveis sociodemográficas verificou-se que o conflito trabalho-família e família-trabalho negativo é significativamente mais elevado nos professores do ensino público, enquanto o conflito família-trabalho-família positivo é mais elevado nos professores do ensino privado. Verificou-se também que é o sexo feminino quem apresenta maiores índices de conflito trabalho-família negativo. Através da regressão linear constatou-se que as três dimensões do conflito trabalho-família estudadas explicam 24,3% da variação obtida no capital psicológico positivo dos inquiridos.This study had three major objectives. On the one hand, we sought to determine the prevalence of work-family conflict and levels of positive psychological capital on teachers, on the other, our goal was to analyze the relationship in the perception of work-family conflict and its effects on individual psychological capital and finally, we wanted to understand the influence of some sociodemographic variables in the two constructs under study. Voluntarily participated in this research 231 teachers in public and private, to which was applied CTF_CP Questionnaire, composed by a set of sociodemographic issues, the scale SWING (for evaluation of work-family conflict) and the PsyCap Questionnaire (for determination of positive psychological capital). Overall these professionals showed moderate levels of negative work-family conflict and positive family-work-family conflict, as well as moderate levels of self-efficacy, resilience and positive psychological capital. With regard to sociodemographic variables showed that the negative work-family and family-work conflict is significantly higher in the public school teachers, while the positive family-work-family conflict, is higher in the private school teachers. It was also noted that it is the female teachers who has the highest rates of negative work-family conflict. Linear regression was found that the three dimensions of work-family conflict studied explain 24.3% of the variation observed in positive psychological capital of respondents.
Descrição: Orientação : Isabel Vilaça
URI: http://hdl.handle.net/10437/3962
Data: 2013


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar
Anabela_Pereira_PSO_21110743_Dissertação_Final.pdf 1.494Mb PDF Visualizar/Abrir

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta