O elemento revolucinário na cidade industrial de Hard Times: do utilitarismo ao valor do senso comum

DSpace/Manakin Repository

O elemento revolucinário na cidade industrial de Hard Times: do utilitarismo ao valor do senso comum

Apresentar o registro completo

Título: O elemento revolucinário na cidade industrial de Hard Times: do utilitarismo ao valor do senso comum
Autor: Lima, Joana
Resumo: Na sequência da leitura que fazem da obra Hard Times, Edwin Percy Whipple e John Ruskin acusam Charles Dickens de não compreender a filosofia utilitarista e de revelar falta de rigor no tratamento dos assuntos que a esta filosofia dizem respeito. Este artigo procura demonstrar que Dickens não pretende apresentar uma teoria político-económica completa e precisa através de Hard Times. O autor procura mostrar a necessidade da entrada da fantasia na cidade industrial e utilitarista de Coketown e esta obra deverá ser observada como um veículo de reflexão e de crítica, bem como um movimento revolucionário, na medida em que resulta de um exercício artístico que sugere uma nova ordem e que permite uma transmissão de ideias cujo valor deverá ser considerado, ainda que possam revelar a simplicidade do senso comum.
URI: http://hdl.handle.net/10437/4623
Data: 2012


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar
elemento_revolucionario.pdf 401.8Kb PDF Visualizar/Abrir

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta