Infecções causadas por protozoários e bactérias transmitidas por vectores em gatos residentes na região da Arrábida, Setúbal

DSpace/Manakin Repository

Infecções causadas por protozoários e bactérias transmitidas por vectores em gatos residentes na região da Arrábida, Setúbal

Show full item record

Title: Infecções causadas por protozoários e bactérias transmitidas por vectores em gatos residentes na região da Arrábida, Setúbal
Author: Bastos, Filipa Catarina Henriques de
Abstract: As doenças transmitidas por vectores incluem uma ampla variedade de infecções causadas por vários agentes como vírus, bactérias ou parasitas e transmitidas por carraças, pulgas, mosquitos ou flebótomos. A prevalência de muitas destas doenças está a aumentar na Europa e a sua importância é elevada devido ao papel zoonótico de alguns destes agentes. O presente estudo teve como objectivo determinar, através da técnica de reacção em cadeia da polimerase (PCR), a prevalência da infecção por Babesia spp., Bartonella spp., Ehrlichia spp./Anaplasma spp., Hepatozoon spp. e Leishmania infantum na população felina da região da Arrábida, Setúbal e relacionar a presença destes agentes com vários factores intrínsecos (idade, o sexo, raça, doenças concomitantes) e extrínsecos (modo de vida, desparasitações). Para tal, foi estudada uma amostra de 104 gatos com mais de três meses de idade que se apresentaram à consulta no Hospital Veterinário da Arrábida. Na amostra em estudo obteve-se uma prevalência de 0,96% de infecção por Babesia spp, 4,8% de infecção por Bartonella spp., 10,6% de infecção por Hepatozoon spp., 1,9% de infecção por Leishmania infantum. Este foi o primeiro estudo a detectar gatos infectados por H. felis na zona metropolitana de Lisboa com uma prevalência de 3,8%. A presença de ectoparasitas (carraças) e vacinação foram os únicos factores em que se obteve uma associação estatisticamente significativa (p <0,05) com a infecção por Hepatozoon. Este estudo realça a importância de se adoptarem medidas profilácticas nos gatos contra ectoparasitas, de modo a prevenir infecções por agentes patogénicos transmitidos por vectores artrópodes e assim levar a uma diminuição do seu potencial de transmissão a outros animais e humanos. O papel dos gatos na epidemiologia de várias das infecções aqui descritas com potencial zoonótico ainda é pouco conhecido, motivo pelo qual será necessário a realização de mais estudos com amostras representativas da população felina (não só doméstica mas também errante), de modo a permitir na prática clínica uma abordagem mais eficaz por parte do médico veterinário ao paciente felino.Vector-borne diseases consist of a wide variety of infections caused by various agents such as, viruses, bacteria or parasites which can be transmitted by ticks, fleas, mosquitoes or phlebotomine sandflies. The prevalence of many of these diseases, some of them of zoonotic concern, is increasing throughout Europe. The purpose of this study was to determine the prevalence of Babesia spp., Bartonella spp., Ehrlichia spp./Anaplasma spp., Hepatozoon spp. and Leishmania infantum infections by polymerase chain reaction in the feline population from Arrábida region in Setubal and to relate these agents with intrinsic (age, gender, breed, concomitant diseases) and extrinsic (lifestyle, ectoparasiticides) factors. For this purpose, one hundred and four cats over three months of age which came to an appointment at the Arrábida Veterinarian Hospital were surveyed. Prevalence 0.96% by Babesia spp., 4.8% of infections by Bartonella spp., 10.6% by Hepatozoon spp. and 1.9% by Leishmania infantum and were obtained. This was the first study to detect H. felis infection in cats from the metropolitan Lisbon region with a prevalence of 3.8%. The presence of ectoparasites (ticks) and vaccination were the only factors significantly correlated (p <0,05) with Hepatozoon spp. infection. This study emphasizes the importance of adopting prophylactic measures in cats against ectoparasites in order to prevent their infection with vector-borne pathogens, and therefore, leading to a decrease in their potential transmission to other animals and humans. The roll of cats in the epidemiology of most of the infections here analyzed, especially the maintenance and potential transmission of pathogens with zoonotic concern is still unknown. For this reason, studies with a larger and more embracing population are needed to allow a better approach of veterinarians to the feline patient in the clinical practice.
Description: Orientação : Carla Maia ; Co-orientação : Ângela Martins
URI: http://hdl.handle.net/10437/4828
Date: 2013


Files in this item

Files Size Format View
Dissertação de Filipa Bastos.pdf 1.461Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account