A Influência da Zona Geográfica no Autoconceito das Crianças : Estudo Exploratório

DSpace/Manakin Repository

A Influência da Zona Geográfica no Autoconceito das Crianças : Estudo Exploratório

Apresentar o registro completo

Título: A Influência da Zona Geográfica no Autoconceito das Crianças : Estudo Exploratório
Autor: Lavrador, Rute Sónia Fernandes
Resumo: O autoconceito é uma das funções mais importantes da personalidade, da motivação, assim como do comportamento e do desenvolvimento mental (Manjarrez & Nava, 2002) Pretende-se com o presente estudo avaliar as diferenças do autoconceito em crianças pertencentes a zonas geográficas distintas: zona geográfica mais desenvolvida (Matosinhos) e menos desenvolvida (Macedo de Cavaleiros e Amarante). Para o efeito recorreu-se à Escala de Autoconceito de Piers-Harris 2, denominada escala de “Piers- Harris Children´s Self- Concept Scale” (PHCSCS-2), a qual foi reduzida a 60 itens por Piers& Herzberg em 2002 e foi adaptada à população portuguesa por Feliciano Veiga, em 2006. A abordagem metodológica empreendida é a quantitativa, tendo sido aplicada a uma amostra de 117 crianças dos 4º e 6º anos de escolaridade (61 alunos de 4º ano e 58 de 6ªano), de ambos os géneros (58 raparigas e 61 rapazes) e com idades compreendidas entre os 8 e os 14 anos. Posteriormente, os resultados foram analisados através do programa estatístico SPSS e foi executada a estatística descritiva, o que permitiu concluir acerca da heterogeneidade entre o autoconceito das crianças de ambas as zonas geográficas. Não obstante a existência de opiniões que projetam diferenças entre as zonas mais e menos desenvolvidas, a verdade é que o presente estudo veio confirmar que o autoconceito nas crianças não varia mediante os meios onde se inserem.The self-concept is one of the most important functions of personality, motivation, as well as behavior and mental development (Manjarrez & Nava, 2002) The aim of the present study is to evaluate the self-concept differences in children belonging to different geographical areas: a more developed geographical area (Matosinhos) and less developed area (Macedo de Cavaleiros and Amarante). For this purpose it was used the Piers-Harris 2 Self-Concept Scale, called scale "Piers-Harris Children's Self-Concept Scale" (PHCSCS-2), which was reduced to 60 items by Piers & Herzberg in 2002 and was adapted to the Portuguese population by Feliciano Veiga in 2006. The methodological approach taken is quantitative, being applied to a sample of 117 children of 4th and 6th years of schooling (61 students in the 4th grade and 58in the 6th grade), of both sexes (58 girls and 61 boys), aged between 8 and 14 years old. Later, the results were analyzed by the Statistical Program SPSS and descriptive statistics was performed, which allowed to conclude about the heterogeneity of self-concept amongst children of both geographical areas. Nevertheless the existence of opinions that project differences between the more and less developed areas, the truth is that this study confirms that self-concept in children does not vary according to their environments.
Descrição: Orientação : Paula Campos ; Co-orientação : Carla Santos
URI: http://hdl.handle.net/10437/4891
Data: 2013


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar
Tese_Mestrado_Rute_Lavrador_Jul2013.pdf 1.536Mb PDF Visualizar/Abrir

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta