A identidade e a integridade são preditores da motivação moral? Estudo em adolescentes

DSpace/Manakin Repository

A identidade e a integridade são preditores da motivação moral? Estudo em adolescentes

Show simple item record

dc.contributor.advisor Ferreira, Jorge, orient.
dc.contributor.author Marques, Ana Gonçalves
dc.date.accessioned 2014-10-08T12:38:15Z
dc.date.available 2014-10-08T12:38:15Z
dc.date.issued 2014
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/10437/5647
dc.description Orientação: Jorge Ferreira pt
dc.description.abstract Com o objectivo de analisar os factores que induzem o comportamento moral, apoiámo-nos nas teorias psicológicas que salientam a importância do papel das emoções, da identidade e da integridade na motivação para a acção moral. Assim, definimos a existência de diferenças individuais na motivação moral, e elegemos a identidade e a integridade como variáveis que podem estar associadas à motivação moral, avaliada pela consciência moral e pela intensidade das emoções atribuídas aos transgressores. Participaram no presente estudo 95 adolescentes, com idades compreendidas entre os 15 e os 18 anos (M = 16,65; Dp = 1,15), 51 do género feminino e 44 do género masculino. Para avaliar a motivação moral, a identidade e a integridade, utilizámos a PMAM, PIES e IS, respectivamente. Os resultados confirmaram a existência de diferenças individuais na consciência moral e na atribuição de emoções e, igualmente, uma relação entre ambas. As emoções atribuídas variam claramente em função do tipo de avaliação, consciência moral, mais negativa para a avaliação das condutas como transgressão, sendo a não transgressão a que aparece associada às emoções mais positivas. A integridade aparece associada a ambas as medidas enquanto a identidade apenas está associada à atribuição de emoções. A integridade é a única variável preditora da atribuição emocional. Estes resultados confirmam o papel das variáveis de self na motivação moral. pt
dc.description.abstract In order to analyze the factors which induce moral behavior, we rely on psychological theories that emphasize the importance of emotions, identity and integrity for moral action. Thus, we define the existence of individual differences in moral motivation, and elect identity and integrity as variables possibly associated with moral motivation, assessed by moral conscience and intensity of emotions attributed to offenders. In the study participated 95 adolescents with aged between 15 and 18 years (M = 16,65, SD = 1,15), 51 female and 44 were male. To evaluate moral motivation, identity and integrity, we used PMAM, PIES and IS, respectively. The results confirmed the existence of individual differences in moral conscience and attribution of emotions and also a relationship between them. Emotions assigned clearly vary in a pattern which is dependent of the type of evaluation, more negative for the evaluation of the conducts as transgression, and more positives with evaluation of no transgression. Integrity was associated with both measures of moral motivation while identity is only associated with attribution of emotions. Integrity is the predictor variable of emotional attribution. These results confirm the role of self variables in moral motivation. en
dc.format application/pdf
dc.language.iso por pt
dc.rights openAccess
dc.subject PSICOLOGIA pt
dc.subject IDENTIDADE pt
dc.subject MORAL pt
dc.subject EMOÇÕES pt
dc.subject MOTIVAÇÃO pt
dc.subject ADOLESCENTES pt
dc.subject MESTRADO EM PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO pt
dc.subject PSYCHOLOGY en
dc.subject IDENTITY en
dc.subject MORALITY en
dc.subject EMOTIONS en
dc.subject MOTIVATION en
dc.subject ADOLESCENTS en
dc.title A identidade e a integridade são preditores da motivação moral? Estudo em adolescentes pt
dc.type masterThesis pt
dc.identifier.tid 201197995


Files in this item

Files Size Format View Description
DM_AnaMarques.pdf 706.7Kb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account