Caminho para o florescimento: satisfação com a vida, emoções positivas e pessimismo em adultos

DSpace/Manakin Repository

Caminho para o florescimento: satisfação com a vida, emoções positivas e pessimismo em adultos

Show full item record

Title: Caminho para o florescimento: satisfação com a vida, emoções positivas e pessimismo em adultos
Author: Becalli, Susana Freire da Silva
Abstract: O bem-estar pode ser estudado sob duas perspetivas, hedónica e eudaimónica. Atualmente surge um novo conceito, o florescimento humano, que abrange estas duas conceções de bem-estar. O presente estudo tem como objetivo estudar o florescimento enquanto conceito abrangente de bem-estar numa amostra de 253 adultos (51% do sexo feminino e 49% do sexo masculino), com uma média de idade de 26,45 anos (DP = 8,80) e uma escolaridade média de 13,69 (DP = 2,03), através de um protocolo constituído pelas medidas de autorrelato: Escala de Florescimento (FS; Diener, Wirtz, Tov, Kim-Prieto, Choi, Oishi, & Biswas-Diener, 2010; versão traduzida por Baptista, 2011); Escala de Satisfação com a Vida (SWLS; Diener, Emmons, Larsen, & Griffin, 1985; versão traduzida por Baptista, 2011); Teste de Positividade (PST; Fredrickson, 2009; versão traduzida por Baptista, 2011) e pelo Teste de Orientação Prolongada de Vida (ELOT; Chang, Maydeu-Olivares, & D’Zurilla, 1997; versão traduzida por Baptista, 2011). Verificou-se uma associação positiva entre florescimento, satisfação com a vida e otimismo, assim como uma associação negativa entre florescimento, emoções negativas e pessimismo. Identificaram-se como variáveis preditoras do florescimento, a satisfação com a vida, o otimismo, as emoções positivas e as emoções negativas.Well-being can be studied under two perspectives, hedonic and eudaimonic. Currently there is a new concept, human flourishing, which covers these two conceptions of well-being. The present study aims to study flourishing as a comprehensive concept of well-being in a sample of 253 adults (51 % female and 49 % male) with a mean age of 26.45 years (SD = 8.80) and a mean education of 13.69 (SD = 2.03), using a protocol consisting of the self-report measures: Flourishing Scale (FS; Diener, Wirtz, Tov, Kim-Prieto, Choi, Oishi, & Biswas-Diener, 2010; translated by Baptista, 2011); Satisfaction with Life Scale (SWLS; Diener, Emmons, Larsen, & Griffin, 1985, translated by Baptista, 2011); Positivity Self Test (PST; Fredrickson, 2009; translated by Baptista, 2011) and Extended Life Orientation Test (ELOT; Chang, Maydeu-Olivares, & D’Zurilla, 1997; versão traduzida por Baptista, 2011). There was a positive association between flourishing, life satisfaction and optimism, as well as a negative association between flourishing, negative emotions and pessimism. Were identified as predictors of flourishing, satisfaction with life, optimism, positive emotions and negative emotions.
Description: Orientação: Américo Baptista
URI: http://hdl.handle.net/10437/6017
Date: 2014


Files in this item

Files Size Format View Description
Dissertação.pdf 955.1Kb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account