A relação entre as preferências musicais e a personalidade, ajustamento emocional e estados de humor em estudantes universitários

DSpace/Manakin Repository

A relação entre as preferências musicais e a personalidade, ajustamento emocional e estados de humor em estudantes universitários

Show full item record

Title: A relação entre as preferências musicais e a personalidade, ajustamento emocional e estados de humor em estudantes universitários
Author: Figueiredo, Vera Lúcia Silveira
Abstract: A presente investigação tem como principal objetivo estudar a relação entre as Preferências Musicais e a Personalidade, Ajustamento Emocional e Estados de Humor, em estudantes universitários. Neste estudo participaram 700 sujeitos: 133 do sexo masculino (19%) e 567 do sexo feminino (81%), com idades compreendidas entre os 17 e os 67 anos, com uma média de 23,94 (DP=7,02). Os principais instrumentos utilizados foram: Short Test of Music Preferences Revised, (STOMP-R) (Rentfrow & Gosling, 2009); Big Five Inventory (BFI) (John & Srivastava, 1999); Depression Anxiety Stress Scale (DASS) (Lovibond & Lovibond, 1995) e Profile of Mood States (POMS) (McNair, 1971). Este trabalho de investigação permitiu confirmar que, uma maior preferência por música: Energética e Rítmica está associada a maiores níveis de Extroversão; Reflexiva e Complexa está relacionada com maior índice de Amabilidade, Conscienciosidade e Abertura à Experiência, assim como a música Intensa e Rebelde; Otimista e Convencional está associada a maior índice de Extroversão, Neuroticismo e Abertura à Experiência. O sexo feminino prefere música Energética e Rítmica, enquanto o sexo masculino prefere mais o estilo de música Intenso e Rebelde e Reflexivo e Complexo; e os sujeitos com formação musical e que tocam/tocaram algum instrumento musical apresentam maior preferência por música Reflexiva e Complexa.This research aims to study the relationship between Music Preferences and Personality, Emotional Adjustment and Mood States in College Students. In this study participated 700 subjects: 133 males (19%) and 567 females (81%), aged 17 to 67 years, with an average of 23.94 (SD = 7.02). The main instruments used were: Short Test of Music Preferences Revised, (STOMP-R) (Rentfrow & Gosling, 2009); Big Five Inventory (BFI) (John & Srivastava, 1999); Depression Anxiety Stress Scale (DASS) (Lovibond & Lovibond, 1995) and Profile of Mood States (POMS) (McNair, 1971). This research work confirmed that a higher preference for music: Rhythmic and Energetic is associated with higher levels of Extroversion; Reflective and Complex is related to higher Agreeability , Conscientiousness and Openness to Experience, as well as Intense and Rebel music; Conventional Optimistic is associated with increased Extroversion, Neuroticism and Openness to Experience. Females prefer Energetic and Rhythmic music, while males prefer more the style of music Intense and Rebellious and Reflective and Complex; and subjects with musical training and practice of a musical instrument have a higher preference for Reflective and Complex music.
Description: Orientação: Joana Brites Rosa
URI: http://hdl.handle.net/10437/6873
Date: 2015


Files in this item

Files Size Format View Description
Dissertação de ... gia Clinica e da Saúde.pdf 987.2Kb PDF View/Open Dissertação de mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account