Perturbações da Personalidade e Psicopatia : estudo numa população reclusa e ex-reclusa

DSpace/Manakin Repository

Perturbações da Personalidade e Psicopatia : estudo numa população reclusa e ex-reclusa

Show full item record

Title: Perturbações da Personalidade e Psicopatia : estudo numa população reclusa e ex-reclusa
Author: Silva, Patrícia Isabel Tavares Morais da
Abstract: A prevalência de Perturbações da Personalidade na população reclusa é elevada. A Psicopatia é uma perturbação da personalidade em que a sua expressão mais violenta é o comportamento criminoso. O objetivo deste estudo foi caracterizar a população reclusa e exreclusa num processo de inserção comunitária, nos últimos 10 anos (2005-2015), com base na avaliação das Perturbações da Personalidade, em especial a Psicopatia. Foi utilizada uma amostra de conveniência recolhida na Associação “O Companheiro”, IPSS, de 45 indivíduos do sexo masculino, 30 reclusos (66.7%) e 15 ex-reclusos (33.3%) com idades compreendidas entre os 20 e os 64 anos (M= 43.11; DP= 9.80). Como medidas foram utilizadas, o Mini Mental State Examination (MMSE; Folstein, Folstein & McHugh, 1975; versão portuguesa de Morgado, Rocha, Maruta, Guerreiro & Martins, 2009), o Personality Diagnostic Questionnaire-4+ (PDQ-4+; Hyler, 1994; versão portuguesa de Henriques-Calado & Duarte-Silva, 2009) e a Psychopathy Checklist Revised (PCL-R; Hare, 2003; versão portuguesa de Gonçalves, 2001). Os resultados obtidos revelaram não existirem traços de psicopatia em ambos os grupos (reclusos e ex-reclusos). A Perturbação Anti-Social da Personalidade revelou-se a melhor preditora da Psicopatia. Para futuras investigações, sugere-se a realização de estudos da prevalência de perturbações da personalidade nas prisões portuguesas.The prevalence of Personality Disorders in the prison population is high. The Psychopathy is a personality disorder where it’s most violente expression is criminal behavior. The aim of this study was to characterize the population inmates and ex-inmates in the process of insertion to the community, in the last 10 years (2005-2015), based on the assessment of the Personality Disorders and in particular the Psychopathy. A convenience sample was used, collected in the Association “O Companheiro”, IPSS, composed of 45 male, 30 inmates (66.7%) and 15 ex-inmates (33.3%) with age between the 20 and 64 years (M=43.11; DP= 9.80). The Mini Mental State Examination (MMSE; Folstein, Folstein & McHugh, 1975; portuguese version Morgado, Rocha, Maruta, Guerreiro & Martins, 2009), the Personality Diagnostic Questionnaire-4+ (PDQ-4+; Hyler, 1994; portuguese version Henriques-Calado & Duarte-Silva, 2009) and the Psychopathy Checklist Revised (PCL-R; Hare, 2003; portuguese version Gonçalves, 2001) were applied. The results showed no psychopathy traits in both groups (inmates and ex-inmates). The Antisocial Personality Disorder proved to be the best predictor of psychopathy in both groups. For future research, it is suggested to carry out studies of the prevalence of personality disorders in Portuguese prisons.
Description: Orientação : José de Almeida Brites
URI: http://hdl.handle.net/10437/7004
Date: 2015


Files in this item

Files Size Format View
Patricia Silva com Júri.pdf 1.311Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account