Utilize este identificador para referenciar este registo: https://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/4729
Título: Apoio formal a cuidadores de idosos dependentes: a perspectiva dos profissionais da rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados
Autores: Carvalho, Maria Irene de, orient.
Alves, Soraia Fernanda Beites
Palavras-chave: CUIDADOS CONTINUADOS
ENVELHECIMENTO
GERONTÓLOGOS
CONTINUING CARE
AGEING
GERONTOLOGISTS
PROFISSIONAIS DE SAÚDE
HEALTH PROFISSIONALS
MESTRADO EM CUIDADOS CONTINUADOS INTEGRADOS
Data: 2013
Resumo: Tendo em conta que o envelhecimento é um processo complexo que origina dependência e, por sua vez, necessita de um cuidador para assegurar os cuidados pessoais e personalizados ao idoso dependente, esta pesquisa trata de analisar as perspetivas dos profissionais que trabalham na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) acerca do internamento para descanso do cuidador informal. Esta pesquisa visa compreender de que modo é realizado o descanso do cuidador. Foram efetuadas entrevistas a três profissionais de uma Equipa de Cuidados Continuados (Cascais) e a outros três de uma Unidade de Cuidados Continuados (L-Nostrum, SA). Verificamos que o internamento para descanso do cuidador é um bom objetivo, mas é insuficiente para as reais necessidades deste. Atualmente, apenas é proporcionado o internamento para 30 dias o que torna o apoio muito limitado assim como a intervenção dos profissionais. O tempo para descanso é escasso e após este período o cuidador volta à rotina do cuidado e o cansaço e desgaste podem não ser colmatados. Para além disto, não há um apoio estruturado dirigido aos cuidadores; apenas é substituída a tarefa da prestação de cuidados ao seu familiar. Concluímos que apesar deste tipo de resposta ter a função de descanso do cuidador, este centra-se mais no doente, do que no prestador de cuidados.
Considering that aging is a complex process that leads to dependence and, in turn, the need for a caregiver to ensure personal and customized care to the dependent elderly, this study analyzes the perspectives of professionals working for the National Network for Continued Care (RNCCI) regarding hospitalization for the rest of the informal family caregivers. This study aims to understand how this is done. This was done by conducting interviews to three professionals from a Continued Care Team (Cascais) and another three professionals from a Continued Care Unit (L-Nostrum, SA). We find that hospitalization for rest of the caregiver is a good goal, but it is insufficient for the caregivers’ real needs. Currently, the hospitalization period is only provided for 30 days which greatly limits the support given and the professional intervention. The time for rest is scarce and after this period the caregiver goes back to the routine of caring and fatigue and weariness are not suppressed. In addition, there is no structured support directed to caregivers; the task of providing care for caregivers relative is simply replaced. We conclude that although this kind of response has the role of the caregivers’ rest, it focuses more on the person that needs to be taken care of, rather than the caregiver.
Descrição: Orientação: Maria Irene Carvalho
URI: http://hdl.handle.net/10437/4729
Aparece nas colecções:Biblioteca - Dissertações de Mestrado
Mestrado em Cuidados Continuados Integrados

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Soraia FINAL_Soraia Alves.pdfDissertação de Mestrado1.06 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.